segunda-feira, 8 de março de 2010

Estudo VIII - MARAVILHOSO CONSELHEIRO



”Porque um Menino nos nasceu, em Filho se nos deu; o governo está sobre os seus ombros; e o Seu nome será: Maravilhoso Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade, Príncipe da Paz”. (Isaías 9:6)
Deus como Conselheiro é o tema deste estudo. Bons conselhos são sempre importantes, sejam oferecidos por outra pessoa ou por Deus. E os conselhos de Deus são sempre bons. Quando deixamos de aceitar conselhos de Deus ou de outras pessoas, com freqüência o resultado é cometermos erros que nos causam aflição.
Conselhos de Sabedoria- Isaías 40:13,14
Somente Deus conhece e compreende tudo. Unicamente Ele pode ensinar aos outros, mas ninguém pode instruí-Lo.
Leia sobre a comparação que Salomão faz entre a pessoa que busca conselho e a pessoa que não o faz. Provérbios 12:15
Aceitar os conselhos de sabedoria e de amor de Deus é como segurar em Suas mãos. Sem esses conselhos, não seremos diferentes dos ímpios, que tateiam em densas trevas, não sabendo no que estão tropeçando.
Como o salmista descreve as pessoas que seguem o conselho de Deus? (Sal. 25:9)
Deus poderia ter guardado a sabedoria para Si mesmo. Mas, tivesse feito assim, não teria sido Deus, pois o amor requeria que Sua sabedoria e conselhos fossem partilhados com os que necessitam.
Nosso amoroso Deus Se preocupa com cada aspecto de nossa vida. Sendo infinitamente sábio, Sua Palavra nos oferece princípios de amor e verdade que são conselhos de que necessitamos desesperadamente, não apenas para sobreviver, mas para prosperar nestes últimos dias.
Conselho de Amor- Jer. 31:3
O verdadeiro amor não esquece. Sempre busca ajudar, nunca ferir. Uma das melhores maneiras de demonstrar o amor é dando conselhos. Presente de conselho são com freqüência mais valiosos que outros.
Os conselhos das pessoas nem sempre são motivados por amor e nem sempre são sábios. Alguns conselhos das pessoas podem ter o objetivo de beneficiar o doador, em vez do recebedor.
Mas o conselho de Deus é sempre motivado pelo amor. Deus repreende e disciplina aqueles a quem ama (Apoc. 3:19).
Que conselho Jesus deu a um jovem rico? (Mat. 19:21)
“Deus não exige que renunciemos a coisa alguma que nos traga proveito. Em tudo que faz, tem em vista o bem-estar de Seus filhos....O homem provoca o maior prejuízo e comete injustiça a si mesmo quando pensa e age de modo contrário à vontade de Deus”. (Caminho a Cristo, pág.46)
A Bíblia tem como objetivo tornar sábias as pessoas (2 Tim. 3:16,17). Em Isaías 9:6, o Messias é apresentado como Maravilhoso Conselheiro. Maravilhoso, neste contexto, é a maneira hebraica de dizer “sobrenatural”.
O conselho de Deus com freqüência fala de disciplina, não porque Deus seja maldoso, mas porque as pessoas precisam ser lembradas do que acontecerá naturalmente se não seguirem Seu conselho.
O conselho de Deus vem envolvido em amor. Mas Ecles. 12:13,14 nos mostra que não pode ser negociado: ‘De tudo o que se tem ouvido, a suma é: Teme a Deus e guarda os Seus mandamentos; porque isto é o dever de todo homem. Porque Deus há de trazer a juízo todas as obras, até as que estão escondidas, quer sejam boas, quer sejam más”.
O que significa isso? Sendo Deus onisciente, Seu conselho é perfeito. Diferentemente dos seres humanos, Ele está sempre certo. Podemos aceitar ou rejeitar Seu conselho. Mas não o podemos aperfeiçoar ou contestar.
Conselho a um Pastor- 2 Tim. 1:2; 2 Tim. 2:7
Embora as palavras de Paulo tenham sido dirigidas a Timóteo, são valiosas a todos os que aspiram a ser a mão ajudadora de Deus.
Timóteo era um jovem ministro com todo o futuro a sua frente. Em sua obra, poderia ter sido apenas mediano, um fracasso ou um sucesso. Paulo amava Timóteo com a seu filho, e deu-lhe o melhor conselho que pôde a fim de que obtivesse sucesso.
Paulo insistia para que ele meditasse sobre tudo que é puro e excelente, a fim de que seu proveito fosse manifesto a todos. O mesmo conselho é grandemente necessitado pelos homens deste século. Temos uma responsabilidade individual para com Deus, uma obra pessoal, que nenhum outro pode fazer por nós.
O conselho do Céu para todos- Ecles. 12:13
Não se poderia dar melhor conselho do que o de dar prioridade ao que é prioritário. A verdadeira religião requer um ordenamento de prioridades. A eternidade está em jogo. Se perdermos o Céu, perderemos tudo. Se não encontrarmos a Deus neste mundo e falharmos em viver de acordo com Seus caminhos, não somente teremos perdido o melhor que a vida pode oferecer, mas, também, a vida eterna.
Leia o conselho que está em Mat. 6:25-33 a respeito de nossas necessidades diárias.
Quando esquecemos a Deus e Seus mandamentos, esquecemos a única força que pode manter em ordem o mundo, o único meio pelo qual a felicidade, o bem-estar e a paz podem ser preservados, e a própria vida ser sustida.
Precisamos aprender que há um Deus no céu, e que Lhe devemos fidelidade.
Conselhos para o Povo dos Últimos Dias- Apoc. 3:18
Não precisamos ser ricos dos bens deste mundo. Mas precisamos ter as riquezas espirituais. O simbolismo do ouro, das vestes brancas e do colírio pode ser interpretado assim: o ouro é a fé que opera pelo amor; as vestes brancas são a justiça de Cristo; o colírio, a habilidade, pelo Espírito de Deus, de distinguir entre a verdade e o erro.
Porque é necessário estar vigilante todo o tempo? (Mat. 25:13)
Deus deu muitos detalhes a respeito do tipo de pessoas que os santos devem ser a fim de estarem prontos para Sua vinda:
  • Sobriedade (1 Tes. 5:6)

  • Diligência (2 Pedro 1:10,11)

  • Obediência (Apoc. 22:14)

  • Confiança (Heb. 10:35)

  • Paciência (Heb. 10:36,37)

  • Vitória (Apoc. 2:7)
    Este estudo nos faz reexaminar a integridade de nosso testemunho. É algo simples aclamá-Lo como Maravilhoso, Conselheiro.
    Outra coisa bem diferente é provar que aceitamos sem reservas todos os Seus conselhos.





    Reproduzido Por: Dc. Alair Alcântara




    Sem Fronteiras




  • Nenhum comentário:

    Postar um comentário

    Postar um comentário

    LinkWithin

    Related Posts with Thumbnails